SIEMACO-SP faz mediação e funcionários demitidos da SAFE aprovam acordo em assembleia

Homologação será feita na sede do sindicato e está agendada para a segunda semana de maio.

Um grupo de 80 funcionários do Grupo SAFE, que prestavam serviços no Pátio do Metrô de São Paulo e foram demitidos sem receber as devidas verbas rescisórias, aprovou em assembleia nesta segunda-feira (25), na sede do SIEMACO-SP, acordo para que as homologações sejam feitas no sindicato e as respectivas indenizações pagas, inclusive salários e benefícios atrasados.

“O problema se arrastava desde o fim do ano passado, meados de outubro e começo de novembro, quando os salários e benefícios dos trabalhadores e trabalhadoras começaram a atrasar. A empresa já tinha apresentado os mesmos problemas em um contrato antigo, em que outros funcionários foram prejudicados”, explicou o responsável pelo departamento Jurídico do sindicato, Francisco Júnior.

Notificada pelo SIEMACO-SP por meio de ofício, a SAFE não havia respondido, porém o sindicato acionou o Ministério do Trabalho e quando notificada judicialmente, os responsáveis pela SAFE marcaram uma audiência virtual, realizada no dia 05/04, com mediação da Justiça.

O sindicato cobrou o pagamento dos salários e dos benefícios atrasados desde fevereiro deste ano. Os funcionários trabalharam até o final do mês de março sem vale-transporte e vale-refeição. “À época, a empresa não se manifestou, ‘sumiu’; e nós seguimos enviando ofícios para notifica-los”, completou Júnior.

Os trabalhadores que não entraram com ação na Justiça, com o apoio do SIEMACO-SP, aceitaram negociar com a empresa. a partir disso, foi convocada uma assembleia, na sede do SIEMACO-SP, para que a empresa apresentasse uma proposta. Os assessores externos da equipe de Transporte do sindicato, André Silva e Adriano, convocaram os trabalhadores para vir ao sindicado neste 25/04, em dois horários: manhã e tarde. Compareceram 82 pessoas. A proposta da SAFE foi aceita pela maioria e ratificada pelo sindicato. Daqui há 10 dias a empresa trará os documentos para fazer as homologações no sindicato.

* Pelos jornalistas Alexandre de Paulo (MTB 53.112/SP) e Fábio Busian (MTB 81.800/SP)