AÇÕES SINDICAIS

Em assembleia trabalhadores aceitam homologação parcelada

21/11/2017

Após perder o contrato de prestação de serviços de Asseio e Conservação nos postos de trabalho da Embratel, a empresa Hope não teve outra alternativa senão demitir os funcionários. O problema é que após quitar os salários, os responsáveis alegaram não ter recursos para quitar com os demais direitos de uma só vez, como manda a lei.

Reunidos com o diretor João Capana no Siemaco, na terça-feira (21), quase 50 profissionais ouviram atentamente os termos da negociação realizada entre o sindicato e a Hope. Como a empresa não se negou a pagar os débitos, apenas pediu um prazo maior para fazê-lo, a proposta foi levada em assembleia, realizada em pleno sindicato.

A maioria dentre os profissionais decidiu aceitar o pagamento dos direitos referentes à homologação de forma parcelada, em três vezes. Na sequência, todos foram atendidos pela equipe sindical, que efetivou a homologação.

"Sempre buscamos a melhor opção para os trababalhadores. O parcelamento foi a alternativa encontrada para garantir que todos os direitos fossem respeitados", explicou Capana.