AÇÕES SINDICAIS

Trabalhadores abandonados pela Embrase têm um final de ano feliz graças à ação do Siemaco

27/12/2017



Graças ao poder de negociação do Siemaco, e a atuação da equipe sindical, 130 trabalhadores abandonados pela empresa Embrase fecharão de 2017 com alegria, dinheiro do bolso e emprego. A equipe que cuida do Asseio e Conservação do Shopping Paulista, agora funcionários da Verzani e Sandrini, aceitaram um acordo intermediado pelo sindicato e receberão todos os seus direitos.

As ações sindicais começaram na terça-feira, dia 19, quando foram realizadas assembleias nos três turnos de trabalho (manhã, tarde e noite). Por decisão unânime, a proposta do Siemaco, negociada com a Embrase, foi aceita pelos trabalhadores.

Três dias depois (22), um mutirão de atendimento foi montado em pleno local de trabalho, com a anuência do cliente e prestador de serviços, que apoiaram integralmente as ações sindicais. Assim, as homologações, referentes à demissão pela Embrase, foram formalizadas e definidos os pagamentos dos salários atrasados, benefícios,13º salário e férias proporcionais, verbas rescisórias e a liberação do FGTS.

Sob coordenação do diretor do Siemaco, Elmo Nicácio (Lagoa), o coordenador do Departamento Jurídico do sindicato, Márcio, definiu a documentação. A equipe de assessoria externa responsável pelos trabalhadores em Shopping Centers, Alex, Alexandre, Aparecido, Claudio, Douglas, Fábio e Reginaldo apoiaram e esclareceram todas as dúvidas dos profissionais.

“Foi muito bom ver a alegria dos trabalhadores em poder passar um Natal diferente do que era esperado”, disse o assessor Fábio Toledo. Lagoa complementou que, para o sindicato, é uma satisfação contar com a confiança da categoria e o reconhecimento dos gestores dos contratos.

A conquista foi tanta, que 100% da equipe, contratada pela Verzani Sandrini também graças à negociação pelo Siemaco, assinou a ficha de filiação sindical. Os 130 profissionais, agora filiados ao Siemaco, provaram que quando sindicato e trabalhador caminham juntos, nada é impossível!