AÇÕES SINDICAIS

De auxiliar de limpeza a encarregada, sempre acreditando e apoiada pelo sindicato

17/01/2018

O perfil de liderança de Vicencia Silva dos Santos, 38, foi moldado na infância, através dos longos anos de compartilhamento do trabalho duro na lavoura. O reconhecimento, contudo, se deu na cidade grande, graças à competência na atividade da limpeza e a capacidade de somar esforços em busca dos resultados comuns e união da equipe.

Nascida em Juazeiro do Norte, no Ceará, Vicencia trabalhou na lavoura familiar até completar 18 anos, quando decidiu viajar sozinha para a capital paulista, deixando para trás pai, mãe e três irmãos. Chegou a São Paulo na virada do século, no ano 2000. e abrigada por uma tia, foi “cuidar de crianças” para se sustentar.

O trabalho na limpeza aconteceu anos depois ao ser contratada pelo Hospital Beneficência Portuguesa. “Num ambiente hospitalar as pessoas sentem cheiro de limpeza, mas nós, profissionais, lutamos contra sujeira que não se vê”, enfatizou.

Explicando melhor, a então auxiliar de limpeza contou que trabalhou em terminal, onde a faxina era iniciada dos “fundos para frente, do teto ao chão”, diariamente, para combater as bactérias. Aprendeu a ser detalhista, afinal tinha consciência de que também era responsável pelo tratamento dos pacientes e preservação da saúde de todos que circulavam pelo complexo hospitalar.

“Saí da limpeza quando nasceu a minha filha”, disse Vicencia. Em São Paulo, ela formou uma nova família: o marido, a filha Jenifer, 8, e os dois enteados adolescentes, 13 e 14 anos. Não ficou muito tempo em casa...

Trabalho sem fim

Dois anos depois, ao ser contratada pela Verzani Sandrini, ela trocou o ambiente hospitalar pelo shopping-center, e a função de auxiliar para líder. Logo na entrevista para o emprego novo o seu perfil foi reconhecido, e a oportunidade oferecida.

Não demorou muito foi promovida como encarregada e agora supervisora. Atualmente, ela responde pelo trabalho de 31 pessoas, e cuida também do suporte administrativo.

“Estou muito feliz pela oportunidade, pelo reconhecimento da empresa e por poder ajudar os meus auxiliares a crescerem na carreira da limpeza. Afinal, todos podem ter a mesma chance, e eu me considero um incentivo para eles, graças a minha história.”

"Deus mandou esta benção para nós", testemunhou espontaneamente a líder de equipe, Monica Queiroz. Aos 53 anos e há seis meses trabalhando na limpeza, a trabalhadora é só elogios para a supervisora. Elas se conhecem há poucos dias, desde que Vincencia assumiu o posto, mas tempo suficiente para a supervisora conquistar a confiança dos colegas.

Segundo ela, num centro comercial a exigência é dobrada. Qualquer pequena sujeira é visível e o trabalho da equipe da limpeza é constante, sem pausas, pois tudo tem de estar e parecer impecável. A supervisora, além de saber gerenciar os conflitos internos tem de ficar atenta aos externos, pois os frequentadores e lojistas são exigentes e nem sempre fácil de se lidar.

“Na limpeza o trabalho nunca, nunca acaba...”, afirma. Por isso, ela aguça os auxiliares a serem competentes ao mesmo tempo em que valoriza os profissionais que eles são. “Estamos aqui para prestar serviços, somos indispensáveis e exigimos respeito."

Com seu jeito feminino, educado, fala doce e aparência elegante, Vicencia é puro diálogo. “Gosto de conversas privadas e sempre dou uma oportunidade para a correção das falhas identificadas e o aperfeiçoamento profissional da minha equipe”, conta argumentando que nunca precisou demitir um colega por justa causa.

O absenteísmo, contudo, é um grande desafio a ser vencido no segmento da limpeza, assim como o reconhecimento profissional.  Vicencia pretende reverter o preconceito com competência, visando a motivação e a valorização do trabalho no Asseio e Conservação.

Parceria com o Siemaco

Para Vicencia, ser filiado ao sindicato é um direito e uma oportunidade para o trabalhador. Ela sempre fez questão de estar integrada ao quadro associativo do Siemaco, e conta que usufrui principalmente das Clínicas Médicas. "Sou muito bem atendida."

Curiosamente, foi no Shopping Center SP Market que ela se aproximou da diretora Andrea Ferreira. No dia dois de maio de 2016 foi realizada a primeira palestra sobre câncer de mama aos trabalhadores, visando a conscientização, prevenção e informação sobre tratamento e direitos. A ação, que já estava sendo idealizada, ganhou força depois que Vicencia reclamou que a categoria carecia de informação.

Desde então,  a supervisora mantém um relacionamento estreito com a equipe sindical e até mesmo ajudou um colega a se aposentar, indicando-o para o sindicato. Para ela, o sindicato existe para apoiar o trabalhador e fortalecer a categoria com conquistas e muito trabalho.

Vicencia incentiva os seus colegas a se filiarem, mas também a cobrarem e usufruírem dos benefícios oferecidos pelo Siemaco. “O sindicato está do nosso lado, mas nós também pagamos pelos serviços, um representando o outro”, concluiu.

Quando tudo começou:

http://www.siemaco.com.br/acoes/3550-Conhecer-o-cancer-de-mama-interessa-aos-homens-e-mulheres

 

Categorizado em: Mulher, Nossa gente,