AÇÕES SINDICAIS

Viver a vida de forma sustentável é tornar o mundo um lugar melhor para se viver ...

07/03/2018

Na véspera do Dia Internacional da Mulher, celebrado nesta quinta-feira (8), a diretora do Siemaco, Maria Silva, foi conferir de perto os trabalhos realizados na horta e cozinha comunitárias da Vila Nova Esperança 2, localizada na região oeste da capital paulista. Foi a segunda vez que ela foi partilhar conhecimentos sobre a forma sustentável de viver e conviver em sintonia com as metas dos Objetivos para o Desenvolvimetno Sustentável (ODS), da ONU.

No local, mulheres carentes de tudo -menos de coragem, força de trabalho e vontade de mudar o mundo para melhor - encontraram na líder comunitária, Lia, o estímulo de uma professora incansável. "Tudo passa pela mão do pobre, da comida à roupa, mas tudo tem os dois lados", filosofa. Ela sabe que para realizar as metas, que não são poucas, é preciso muito trabalho e "respeitar o tempo de Deus".

Ninguém ensinou Dona Lia. Ela aprende com a necessidade, mas faz questão de ensinar tudo o que sabe. Para ela, não existem limites.

Desde 2003, ao lado de mulheres determinadas, ela conquistou muito para a comunidade carente, da eletricidade à posse legal da terra, da horta comunitária ao respeito internacional. Sabe ouvir, inclusive as críticas infundadas, sem esmoecer.

"Temos de comemorar o Dia Internacional da Mulher, pois conquistamos muito ao longo do tempo. Hoje podemos votar, e não estamos mais embaixo dos homens!", afirma. 

Dona Vitalmira é uma dentre as mulheres que crescem com Dona Lia. As duas cultivam os produtos da horta, todos as manhãs, a partir das seis horas. O resultado do trabalho incansável na terra incrementa os alimentos da cozinha comunitária. Horta e cozinha estão se tornando fonte de renda para as mulheres.

Baiana de Santa Luz, Miriam, como é chamada, cresceu na roça e recorda do trabalho na lavoura familiar. Confessa que sente falta, sonha em voltar, mas fez família em São Paulo. Mata a saudade cultivando a terra e colhendo os frutos.

São exemplos de cidadãs que aprenderam que a união faz a força e que ninguém consegue deter mulheres que sonham, trabalham e realizam juntas. O sindicato cidadão valoriza essas trabalhadoras, que são fundamentais para o bem viver.

 

  

 

 

 

 

 

 

   

 

 

Categorizado em: Mulher, ODS,