AÇÕES SINDICAIS

Siemaco SP em ação pela valorização das mulheres no mundo de trabalho e na vida!

07/03/2018

As mulheres formam a maioria dentre os trabalhadores representados pelo Siemaco-SP. Um batalhão de profissionais que, todos os dias, atuam nos segmentos das Áreas Verdes, Asseio e Conservação e Limpeza Urbana da capital paulista.

São dezenas de milhares de profissionais da limpeza, copa, controle de acesso, recepção, jardinagem, líderes, apoio administrativo e atividades afins. Sem falar na equipe de sindicalistas: das assessoras às professoras e diretoras.

 

No SiemacoSP, a representação é coisa séria. Por isso, a Secretaria-Geral é ocupada por uma mulher!

Ao longo de quase 60 anos de história, a ser celebrado em 2019, o Siemaco-SP sempre lutou pela igualdade de oportunidade para mulheres e homens no mercado de trabalho e pela valorização da trabalhadora. Ciente das características peculiares da profissional mulher, investimos em benefícios direcionados e na negociação de cláusulas protetivas, nas Convenções e Acordos Coletivos de Trabalho, às mulheres que acumulam a dupla jornada (doméstica e laboral).

Conscientes de que a maioria das trabalhadoras que representamos são chefes de família, que crescem em agregados, e cientes de que elas formam a base pirâmide social, estimulamos as nossas trabalhadores a crescerem pessoalmente e profissionalmente. Sabemos que uma mulher é responsável, direta ou inderatmente, por muitas vidas humanas.

Oito de março, Dia Internacional da Mulher, é uma data dúbia: de luta e de comemoração. Muito foi conquistado, mas cada vitória gera um desafio novo!

Não basta convivermos com salários mais baixos do que o dos colegas homens mesmo em cargos semelhantes, oportunidades limitadas para cargos de chefia e o preconceito contra a profissional que pode se tornar gestante, ainda temos de combater o Assédio Moral e Sexual no ambiente de trabalho. Sem falar no Feminicídio, que assola o nosso país em números alarmantes.

O preconceito, que gera a discriminação parece uma herança perpétua. Ele atinge principalmente as mulheres pobres, as mulheres negras, as mulheres idosas...

Há muita injustiça a ser revertida para que a sociedade torne-se mais justa, pois a cultura machista apenas será revertida com a valorização da mulher. Uma batalha a ser vencida por mulheres e homens!

Perdas e ganhos da nova lei trabalhista

A Reforma Trabalhista trouxe retrocessos importantes à classe trabalhadora. Vitimou especialmente a  profissional mulher, que foi atingida duplamente. Por isso, o Siemaco SP  minimiza as perdas impostas pela nova legislação através de negociações com os sindicatos patronais.

A Lei Trabalhista atual é dúbia para com os direitos das trabalhadoras e obrigações dos patrões. Por exemplo, ao determinar que a gestante não pode exercer funções em ambientes insalubres (grau máximo, com restrição às demais atividades e desempenho da funão condicionado a atestados médicos) a nova lei não protege a trabalhadora, que pode perder renda ao ter retirado o adicional de insalubridade (acréscimo de 40% ao salário). 

A pausa para amamentação também é incerta. Afinal, o cumprimento da lei sempre passa pela boa vontade do empregador, que precisa garantir, inclusive, o espaço físico adequado. Regras protetivas mas que, na prática, podem afastar ainda mais as mulheres do mercado de trabalho. 

A jornada intermitente é outro desafio a ser enfrentado. Esta modalidade de trabalho, com horário flexível, tornará ainda mais difícil a comprovação do tempo necessário que garantirá o direito da aposentadoria. 

Aposentadoria que será ainda mais dificultada caso a proposta de Reforma Previdenciária volte a ser cogitada.  Afinal, as mulheres têm mais dificuldades para conquistar o emprego formal (com carteira assinada) e consequentemente comprovar o tempo de contribuição.  

A Previdência Social também não leva em consideração a Dupla Jornada, que afeta a saúde,  rendimento laboral e o crescimento profissional da mulher trabalhadora.  Também, a restrição quanto ao acúmulo de benefícios vitima não apenas a mulher trabalhadora, mas as viúvas e mães de família.

Como Secretária-Geral e diretora responsável pela Secretaria da Mulher do Siemaco-SP,  estou atenta aos ganhos e perdas. Eu celebro os avanços com alegria, acompanho os novos desafios com atenção e, ao lado da equipe sindical, enfrentarei as ameaças às mulheres.

Acredito que sindicato e trabalhador, juntos, realmente são mais fortes!

Márcia Adão

 

 

 

 

Categorizado em: Mulher,