AÇÕES SINDICAIS

Trabalhadores não abrem mão do Siemaco e fazem questão de contribuir para o desenvolvimento dos trabalhos

14/05/2018

Após serem incentivados a abrirem mão da representatividade sindical, inclusive assinando documentos onde não autorizavam o pagamento dos repasses sindicais (contribuição assistencial), a equipe que cuida do Asseio e Conservação de um edifício comercial, localizado no Itaim Bibi, desconfiaram e pediram orientação do Siemaco. A diretora Andrea Ferreira e o assessor externo Flávio foram até eles, na tarde de sexta-feira (11), quando todos os "pingos foram colocados nos is".

Na verdade, os trabalhadores pediram para revalidar a representação do Siemaco, certos de que apenas com um sindicato forte estarão cobertos pela Convenção Coletiva de Trabalho e assistidos legal e socialmente. Os seis profissionais fazem questão de ser sócios "de carteiriha" do Siemaco.

"Assinamos um documento sem ler o conteúdo e não recebemos cópia. Ficamos com dúvidas se isso iria nos prejudicar e preferimos chamar o sindicato", contaram. Joelita, Patrícia, Clécia, Silvanda, Rosemeire e Luciano, unanimamente, disseram "sim" ao seu sindicato de classe!

Patrícia, que está grávida, não sabia que o Siemaco oferece o Benefício Natalidade para as puérperas da categoria do Asseio e Conservação, garantindo uma ajuda extra para as primeiras despesas do bebê. Ela foi orientada por Andrea como proceder para obter o direito. "Eu adorei saber disso", confessou.

Clécia não abre mão das consultas ao dentista e ginecologista da Clínica do Siemaco. Cada um dos trabalhadores justificaram o porquê querem o sindicato por perto. Aproveitaram para esclarecer dúvidas sobre direitos.

Joelita tem a carteirinha do Siemaco há 15 anos, desde que começou a trabalhar em empresas de limpeza. Foi ela quem incentivou os colegas a se filiarem, pois é consciente da importância de ter a orientação, o respaldo e a atenção devida.

"Aqui somos unidos", garantiram os seis trabalhadores entre eles e com o Siemaco.