AÇÕES SINDICAIS

Alinhado com a agenda 2030 da ONU Siemaco investe e apoia ações que promovam a sustentabilidade

05/06/2018

Pelo 17º ano consecutivo, o Siemaco patrocinou o principal evento de sustentabilidade paulistano: a Conferência Produção Mais Limpa e Mudanças Climáticas da Cidade de São Paulo. Realizado na segunda-feira (4), na Câmara Municipal da capital, os trabalhos versaram sobre Os Direitos da Natureza.

Presidente e propositor da 17ª Conferência P+L, o vereador Gilberto Natalini (PV-SP) pediu que “os direitos da natureza se equivalham aos dos seres humanos, pelo futuro das espécies”, Segundo ele, são muitas as conquistas legais, mas ainda maiores os desafios a serem perseguidos.

“A nossa luta é para formar uma rede de amigos e amigas para o resto da vida. Tudo o que a gente faz é com muitos rostos e muitas mãos”, argumentou. Citou a importância da presença da Coordenadora da Plataforma Harmony of Nature da ONU, Maria Mercedes Sanches, que apresentou uma nova ferramenta que amplia a luta pela sustentabilidade e o bom exemplo vindo de Pernambuco, onde a gestão da cidade de Bonito foi o primeiro município brasileiro a aprovar a Lei dos Direitos da Natureza.

O Siemaco esteve presente, representado pelos diretores Nilson Ferreira (Kbeça), Sérgio Satomi e Silvana Silva. Kbeça, que é líder comunitário no bairro jardim São Nicolau, reforçou a importância da sustentabilidade na manutenção da qualidade de  vida dos homens e preservação da natureza. Ao lado de Natalini, ele conquistou diversos benefícios para a comunidade local, sempre valorizando e preservando os recursos naturais.

A prosperidade é vida

“Ser sustentável é ser próspero”, argumentou o prefeito de Bonito, Gustavo Adolfo Cesar, contando que o município, conhecido pela natureza prodigiosa, tem investido na saúde e educação ecológica. Um exemplo que está sendo seguido pelas capitais do Ceará. Santa Catarina, e São Paulo, que também estão debatendo a implantação da Lei dos Direitos da Natureza.

Maria Mercedes Sanches afirmou ser preciso reavaliar  a forma como o homem se relaciona com a natureza. Explicou depois, que apesar da novidade da Plataforma Harmony of Natureza, a preservação ambiental é uma luta antiga da ONU.

Em São Paulo, os governos municipais e estaduais somaram forças nas ações de proteção ambiental. No momento, o foco é a preservação das áreas de mananciais. Para isso, foi intensificada as ações da guarda e inspetoria ambiental, num trabalho conjunto, inclusive para a remoção de famílias das áreas invadidas, com recuperação dos mananciais.

O reconhecimento das iniciativas realizadas em prol da difusão do conceito da e ações práticas em prol da sustentabilidade foram reconhecidas com a entrega do Prêmio Responsabilidade Sócio Ambiental da Câmara Municipal de São Paulo, entregues pelo vereador Natalini. Ao longo do dia, os debates se sucederam focando Políticas Públicas na Agenda Ambiental, os Direitos da Natureza e o Diálogo Inter-religioso pela Harmonia da Mãe Natureza e no saguão da Câmara Municipal realizadas atividades complementares, abertas à população. 

 

 

 

 

 

 

 

 

Categorizado em: ODS,