AÇÕES SINDICAIS

A esperança de mãe de família que dormiu na rua por um emprego

15/06/2018

Desempregada há um ano e meio e com um filho para criar, Patrícia Beatriz Ferreira dos Santos, 33, soube que no sindicato havia uma esperança de emprego na varrição de rua, durante a transição do contrato das empresas Inova e Trevo Ambiental. Alertada por uma amiga varredora, ela submeteu-se a dormir na calçada, em frente ao Siemaco, na noite mais fria deste outono paulista.

“Cheguei ao sindicato na madrugada de quarta-feira (13) onde passei o dia todo e dormi na rua. Na  quinta de manhã voltei para casa para levar o meu filho para a escola e voltei para a fila onde fiquei até a noite de quinta. Nesta sexta, às cinco da manhã, estava na fila de novo e acabei de assinar o contrato”, contou no final da manhã desta sexta-feira (15).

Ela sabia que assumiu um risco de permanecer em frente do sindicato, pois havia sido alertada pela equipe sindical e da empresa que as vagas eram destinadas aos colaboradores em readmissão. Mesmo assim ela insistiu. Como sobraram vagas, ela foi selecionada.

“Estou radiante de felicidade”, afirmou. Patrícia já tinha trabalhado na Limpeza Urbana, como agente ambiental. “Fui contratada pela Inova no dia cinco de novembro de 2012 e tive de sair em quatro de abril de 2017. Eu teria de mudar de setor, da Barra Funda para a Mooca, mas como moro na Cachoeirinha eu não teria quem cuidasse do meu filho.

Marco Pedro vai fazer 10 anos no dia 14 de julho. Agora, a mãe não precisa mais negar o pedido do menino por falta de dinheiro. “Eu sei o quanto dó um filho pedir uma bolacha e não ter dinheiro para comprar...”

Ela não tem detalhes sobre o novo serviço, apenas que varrerá as ruas da região norte da cidade onde mora. “É um trabalho honesto e importante”.

Consciente de que a carteira assinada tem prazo para acabar, pois o contrato é válido por seis meses, Patrícia tem fé. Afinal, apostou na intuição e nunca deixou de acreditar que a dica de uma amiga seria o início de um novo começo na vida profissional.

 “Deus vai nos abençoar e eu vou continuar trabalhando. Glória a Deus eu tenho um novo emprego. Agradeceu ainda o apoio do Siemaco, em especial do assessor Flávio, que a orientou.

 

 

 

 

Categorizado em: Ações Sindicais,