AÇÕES SINDICAIS

Siemaco-SP participa da Oficina de Formação Política e Sindical com Perspectiva de Gênero e Raça da UGT

06/07/2018



Durante os dias 4 e 5 de julho, a União Geral dos Trabalhadores (UGT), a quem o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Prestação de Serviços de Asseio e Conservação e Limpeza Urbana de São Paulo (SIEMACO-SP) é filiado, realizou uma Oficina de Formação Política e Sindical com Perspectiva de Gênero e Raça em Praia Grande (SP). No local, foram discutidas conjuturas econômicas, retrocessos nas políticas sociais envolvendo gênero e raça, cenário atual da Reforma Trabalhista e estratégias sindicais.

 

“Esse debate é importante para quebrarmos os preconceitos e inserirmos todos e todas no mercado de trabalho e, acima de tudo, respeitarmos as diferenças individuais em nossa sociedade”, afirmou Moacyr Pereira, presidente do SIEMACO-SP e secretário de finanças da UGT.

 

Regina Zagretti, secretária das mulheres da UGT, comandou uma das mesas mais importantes da oficina: “Economia e Reformas Estruturais”, que teve entre suas pauta uma discutissão sobre a importância de aplicar diariamente as ideias de inserção igualitária da mulher no mercado de trabalho e na política. “Temos cotas e outras ações para mudar essa desigualdade entre homens e mulheres na sociedade, mas ainda existe muita organização e pouca ação nesse sentido”, avaliou. Para a sindicalista, eventos como o da UGT mudam essa realidade. “Pessoas trazendo suas aplicações práticas de resolução dos problemas, é isso que queremos e que vemos aqui”, completou.

 

Jane Silverman, diretora de projetos no Brasil da AFL-CIO (Federação Americana do Trabalho), valoriza a iniciativa, como uma das organizadoras e apoiadoras da oficina. “ Nossas parcerias com a UGT sempre dão ótimos frutos. Priorizamos a participação de lideranças ímpares, que tem alto poder de influência na base”, colocou.


Perspectivas sindicais em discussão

Moacyr Pereira também aproveitou o momento para apresentar o Projeto Semáforo, uma estratégia de fortalecimento da base e de filiação do SIEMACO-SP. O sindicato, que chegou neste ano a 40% de filiados dentro da categoria, foi a primeira entidade sindical da América Latina a receber um prêmio internacional da UNI Global Union pelos trabalhos feitos com os trabalhadores e trabalhadoras do setor de limpeza.

“A gente faz um serviço social que, na verdade, era uma obrigação do Estado: assistência médica, esportiva e de lazer. Mas somos mais que isso, trabalhamos a representatividade da categoria, a luta para melhores benefícios nos acordos coletivos, que nunca foram tão essenciais. Estamos colhendo os frutos de um forte trabalho de capacitação da nossa equipe, com um efeito multiplicador nas bases. Além de investimento em estrutura de apoio para que esse projeto acontecesse”, disse Moacyr.

Orildes Lottici, secretária de formação sindical da UGT, completa a ideia e valoriza esse tipo de discussão interna dentro da central sindical. “Aqui o dirigente se despe das suas vaidades e se abre em eventos menores. As vezes temos os mesmo problemas, mas não dividimos. Precisamos nos informar, ser pessoas transformadoras, e também conscientizar dirigentes para a importância da manutenção do macro sindical, que são as centrais sindicais”.

Categorizado em: Ações Sindicais,