AÇÕES SINDICAIS

A Violência Doméstica é prática criminosa. É preciso romper este ciclo doentio

02/09/2018

Nem todos os problemas do trabalhador podem ser resolvidos pelo sindicato, mas o Siemaco estará ao lado do trabalhador sempre que ele precisar, inclusive tentando antecipar a sua solução com o seu suporte. Exatamente por isso, o Siemaco acredita na difusão de informações, levando para os setores de trabalho palestras que estimulam debates importantes para a vida inteira.

Na sexta-feira (31), os diretores Márcia Adão e Fábio Cruz estiveram na base da Brasanitas do Hospital Nipo Brasileiro. Eles falaram à um grupo de auxiliares de limpeza hospitalar sobre um tema que é um dos maiores desafios da sociedade: a violência doméstica. Responsável pela Secretaria da Mulher, Márcia conduziu uma conversa informal, intimista, onde todos puderam ouvir e ser ouvidos. A intenção é instrumentalizar a trabalhadora - e trabalhador - para conter uma prática tão danosa, que aniquila famílias inteiras!

"Eu falei sobre as diferentes formas de violência doméstica, como ela acontece, relatei o comportamento do agressor e tentei justificar as razões que levam uma mulher a continuar num relacionamento agressivo, construindo momentos de reflexão", contou.  Márcia rambém resumiu a "Lei Maria da Penha", que garante proteção às mulheres vitimadas e penaliza o agressor.

Falar sobre violência doméstica é importante e cobrar o cumprimento do Feminicídeo, fundamental. As vítimas têm de saber que não estão sozinhas e o agressor ser conscientizado de que ele pode romper este círculo de violência. Por isso, a Secretraria da Mulher do Siemaco abordará a temática da Violência Doméstica à exaustão, de maneira direta, honesta e realista.

 

Categorizado em: Mulher,