AÇÕES SINDICAIS

Encontro Outubro Rosa estimula sindicalistas em ações de combate ao câncer

11/10/2018

Orientar o público sobre a importância do autoexame e diagnóstico precoce do câncer de mama. Esse foi o principal objetivo do evento alusivo ao Outubro Rosa, mês dedicado à saúde feminina, ocorrido na última quarta-feira, 20, no auditório da FEMACO.

Organizado pelo Projeto Mentoria Femaco/Siemaco, em parceria com a UNACCAM (União e Combate ao Câncer de Mama), o encontro contou com palestras destinadas às lideranças sindicais para que sejam multiplicadoras do tema. Na oportunidade, as mulheres puderam ouvir às explanações sobre causas, meios de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de mama, que apesar de apresentar fácil prognóstico, ultimamente vem acometendo muitas mulheres em todo o país.

Na abertura do encontro, o presidente da federação, Roberto Santiago, desejou boas-vindas às dirigentes, enaltecendo o papel e a força das mulheres na sociedade, embora continuem sendo minoria na política representativa.

Santiago fez uma breve leitura sobre o cenário eleitoral do país, mencionando as manifestações do movimento #EleNão, contra o presidenciável Jair Bolsonaro, lideradas por mulheres que mobilizaram diversas cidades do país e do mundo representando uma resposta ao discurso machista e autoritário propagado pelo candidato e seus apoiadores. “O movimento foi crucial pela rejeição do candidato e reforçou a resistência democrática na reta final do primeiro turno das eleições 2018. As mulheres mostraram que exigem respeito”, pontuou.

 

Palestras

A primeira palestra do dia, ministrada pela médica Dra. Marianne Pinotti, tratou sobre a origem do câncer. “A doença surge a partir de um erro que ocorre na divisão das células do corpo, que dá origem a células anormais, mas pode ser tratado com boas chances de cura, especialmente quando é descoberto na sua fase inicial, por meio de cirurgia, imunoterapia, radioterapia ou quimioterapia, dependendo do tipo de tumor que a pessoa apresenta”, explicou.

Já a uncologista Dra. Nise Hitomi abordou os “Avanços da Imunoterapia”, falando o quanto o nosso comportamento e sentimentos refletem em nossa saúde e qualidade de vida. A médica contou ainda histórias emocionantes de lutas e superação, emocionando o público.  “É tempo de acordar para o verdadeiro significado da vida”, aconselhou.

 

Saúde X Tecnologia

O naturólogo Dr. Marcelo Portella falou sobre o mau uso dos aparelhos eletrônicos como smartphones, por exemplo. “O exagero de tecnologia tem deixado crianças e adolescentes desconectados do mundo real. Os pais devem ficar atentos para o comportamento dos filhos quando há uso de tecnologias por período prolongado. Em casos extremos, até o sono fica comprometido”, alertou.

 

Alimentação e Musicoterapia

A qualidade da nossa alimentação também foi colocada em pauta no encontro. A nutricionista Dra. Luzia Nascimento Barison apresentou aos participantes os alimentos ricos em antioxidantes e sua importância no combate aos radicais livres. “Os antioxidantes são essenciais para a nossa saúde. No entanto, poucas pessoas realmente sabem disso, e deixam de consumir alimentos ricos nessa substância”, explicou.

Poucas pessoas sabem, mas fatores externos e o estado do nosso humor também têm influência na qualidade da nossa saúde e podem evitar doenças. A música, por exemplo, reflete em nosso bem-estar, pode aliviar situações de estresse e marcar positivamente eventos memoráveis. “Ela [a música] também pode trazer benefícios físicos”, revelou a musicoterapeuta Bárbara M. Mathias.

 

Direitos

Pacientes com câncer têm diversos direitos específicos previstos nas legislações trabalhista, previdenciária e tributária. Saber disso é importante especialmente durante o Outubro Rosa, mês de conscientização para a prevenção e diagnóstico da doença na mama.

Antes de a doença expor os sintomas, a pessoa com carteira de trabalho assinada pode fazer o saque integral do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), bem como o benefício PIS/Pasep.

Os benefícios são concedidos para ajudar nos custeios do tratamento e no seu próprio sustento. Além disso, é possível requerer o auxílio-doença e, em casos mais avançados, pode solicitar a aposentadoria por invalidez. Essas e outras informações foram expostas pela advogada Dra. Francisca Leite Muraca.

 

Missão

No final do encontro, a presidente da Unaccam, Clarísia Ramos, ressaltou o papel da associação cujo objetivo é capacitar, treinar e valorizar a ação do voluntário e profissionais da saúde como agente do diagnóstico precoce do câncer de mama e outros.  “Participamos de histórias de vida de mulheres com muita vontade de fazer a diferença, por acreditar que elas nos engrandecem e nos ensinam dia após dia. Sejamos multiplicadoras de ações como essa”, disse.

Andrea Ferreira, a Ferreirinha do Projeto Mentoria, também falou sobre seu trabalho voluntário em palestras de conscientização dos exames preventivos. Emocionando-se ao relembrar da amiga Ermantina Ramos, fundadora da Unaccam. “Ela era uma pessoa formidável e quem me inspirou muito”, contou.

Após as palestras as dirigentes sindicais participaram de um sorteio de prêmios e foram certificadas. “Assim encerra o nosso encontro. Mais importante que a entrega dos certificados é o aprendizado deixado. Que as mensagens deixadas nas palestras sejam multiplicadas nas bases sindicais, nas nossas casas e círculos de amizades”, afirmaram Regina Moreira e Isabel Estevan, do Projeto Mentoria. 

 

*Com informações da FEMACO.

 

  

   

                                       

 

 

Categorizado em: Ações Sindicais, Mulher,