AÇÕES SINDICAIS

Siemaco SP pede 4,5% de aumento salarial nas Áreas Verdes e avisa: sem reajuste digno, haverá greve

26/02/2019



Com a entrega de boletins e diálogo com trabalhadores e trabalhadoras das Áreas Verdes em toda a capital, começou nesta segunda-feira (25) a campanha do Siemaco São Paulo para o reajuste de 4,5% da categoria. A ideia é entrar em greve, caso o sindicato patronal (SINDVERDE) não reveja sua contra proposta, de 3,43%.     

"Queremos um reajuste que garanta um salário digno para nossos trabalhadores e trabalhadoras, e não abrimos mão disso. O setor patronal deveriam entender que trabalhador bem remunerado trabalha feliz, exerce sua função com mais empenho e, consequentemente, eleva a qualidade e o nome da empresa. Todo mundo ganha. E nosso aviso é claro, sem reajuste digno, haverá greve", explica Moacyr Pereira, presidente do Siemaco SP.

Para a diretora Silvana Souza, responsável pelo setor dentro do Siemaco SP, o trabalho de base feito ao longo dos anos pela equipe de assessores é sentida nesses momentos, com o apoio e recepção positiva da classe trabalhadora em apoio às reivindicações pedidas pelo sindicato. "Os trabalhadores estão muito confiantes, pois eles dizem que de fato o sindicato os representa, buscando melhorias mesmo diante de toda essa crise. O trabalhador hoje é consciente, ele sabe das reformas Trabalhista e Previdenciária. E sabe da força do Siemaco SP neste momento. Por isso, fomos muito bem recebidos nos postos de trabalho. Alguns administradores dos parque que visitamos não encontramos problema algum", comemora.

De acordo com o Siemaco SP, se não houve acordo até o dia 06 de março, após o carnaval, a ideia é declarar greve da categoria e forçar o setor patronal a conceder o aumento de salário.

 

  

  

  

  

 

Categorizado em: Ações Sindicais,