AÇÕES SINDICAIS

SIEMACO-SP participa de congresso da UGT. Ricardo Patah é reeleito presidente da central sindical

03/06/2019



Durante os dias 30 e 31 de maio foi realizado o 4º Congresso Nacional Ordinário da União Geral dos Trabalhadores (UGT). O evento aconteceu na Praia Grande, litoral de São Paulo, e reuniu mais de 800 participantes, entre sindicalistas de diversas categorias de todas as regiões do Brasil e de mais de 20 países, autoridades políticas e convidados. No local, Ricardo Patah foi reeleito presidente da central sindical.

O SIEMACO-SP, entidade filiada à UGT, esteve presente no evento com seu presidente, Moacyr Pereira, que também é Secretário de Finanças da central sindical, e os diretores André Santos (como delegado no congresso), Márcia Adão, Silvana Souza, Andrea Ferreira, Elmo Nicácio e João Capana que participaram das discussões sobre o futuro do sindicalismo brasileiro.

Moacyr Pereira valorizou encontros como o congresso, reunindo diversas ideias e boas práticas sindicais, para que todos tenham "É aqui que dividimos nossos problemas e também as soluções. Quando o sindicalismo se une para debater e se reinventar, todos ganham: sociedade, trabalhadores e sindicalismo", declarou.

"Estamos vivendo um cenário nefasto desde o impeachment da Dilma. Agora, com a MP 873, que quer tirar os direitos dos trabalhadores e acabar com os sindicatos, está mais grave ainda. Daí a pertinência do congresso neste momento", disse Ricardo Patah, presidente nacional da UGT.

O dirigente reforçou que a Central é reformista, desde que as mudanças sejam realizadas com base em três pilares: gestão, transparência e igualdade. Disse, ainda, "que devemos defender a capacitação na educação como agente de mudança nesse cenário de mais de 13 milhões de brasileiros desempregados".

Patah é reeleito no comando da UGT

Com chapa única, a reeleição de Ricardo Patah para a presidência da UGT aconteceu durante o último dia de congresso, com apoio unânime dos presentes. "A solidariedade entre nós e com os trabalhadores vai nos levar à superação deste momento difícil, em que o movimento sindical é atacado a todo tempo. Agradeço a todos da UGT Brasil, especialmente aos integrantes da nossa Chapa."

"Vamos, juntos, mostrar que o movimento sindical acabou com a ditadura, acabou com a inflação e, agora, não vai deixar que o fascismo tome conta do Brasil. Ninguém mexe com os trabalhadores", disse o presidente.

Patah comanda a UGT desde a fundação da Central, em 2007. O novo mandato tem duração de quatro anos, até junho de 2023.



*Fotos crédito: MSG/UGT e SIEMACO Curitiba | Com informações do site da UGT

 

  

Categorizado em: Ações Sindicais,