AÇÕES SINDICAIS

Fiscalização do SIEMACO-SP gera denúncia no MPT e faz empresa regularizar pendências com trabalhadores

02/07/2019

O ponto central de qualquer sindicato é a defesa dos direitos dos trabalhadores. E o Siemaco São Paulo sabe fazer isso muito bem, fiscalizando empresas e se certificando de que as convenções coletivas são respeitadas. Um desses casos veio do Horto Florestal, onde a Gravita presta serviços de manutenção e poda de Áreas Verdes e não estava cumprindo suas obrigações com seus funcionários, caso que levou a uma denúncia no Ministério Público do Trabalho (MPT).

 

A assessora Flávia Reis, da equipe da diretora Silvana Souza, responsável pelo setor de Áreas Verdes do SIEMACO-SP, descobriu que a empresa não havia pago o Programa de PArticipação nos Resultados (PPR) aos 14 funcionários do local, além de não oferecer uniforme e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

 

"Em suas visitas periódicas, a Flávia descobriu essas irregularidades e desde janeiro estávamos tentando dialogar com a Gravita, mas a empresa nunca respondia aos nossos contatos e ofícios. Por isso, acionamos o MPT e no fim de março tivemos uma reunião. Desde então, todas as pendências vêm sido resolvidas", explica a diretora Silvana.

 

O uniforme e os EPIs foram entregues prontamente. A empresa também fez uma proposta de pagamento do PPR e, após uma assembleia geral extraordinária, no dia 27/06, a forma de pagamento foi aprovada pelos trabalhadores.

 

Praticamente todos os trabalhadores do Horto Florestal são sindicalizados e fizeram valer seus direitos, ajudando o SIEMACO-SP no trabalho de defesa dos direitos trabalhistas. "Agradecemos ao Siemaco São Paulo pelo trabalho. Se não fosse o sindicato não iríamos receber o retroativo", foi a mensagem enviada pelo grupo de trabalhadores da empresa.

 

"Sempre falamos para os trabalhadores que o SIEMACO-SP oferece diversos benefícios, mas o mais importante é que podemos representar legalmente a categoria profissional perante os poderes legislativo, executivo e judiciário, autoridades administrativas, entidades privadas e demais segmentos da sociedade, fazendo-se cumprir a lei e a Convenção Coletiva da categoria", completa Silvana.

 

 

Categorizado em: Ações Sindicais,