AÇÕES SINDICAIS

Educação Continuada do SIEMACO-SP e SEAC-SP realizam festa junina a distância

01/07/2020

Neste ano os alunos e professores do curso de Educação Continuada do SIEMACO São Paulo, em parceria com o SEAC-SP (Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação no Estado de São Paulo0, não deixaram de comemorar as festividades juninas. Porém, em função da pandemia causada pelo novo coronavírus, o “arraiá” foi festejado com cada um na sua casa, com muita festa, música e comidas típicas. As aulas também têm sido realizadas de forma remota.

A ação leva em conta fatores positivos para o processo educacional dos alunos, pois a festividade é uma das mais tradicionais do Brasil. A festa junina é uma manifestação cultural relativa aos percursos históricos e sociais, como a presença de costumes, danças, comidas e trajes típicos.

Para a Coordenadora Pedagógica da Central de Cursos, Roberta Butolo, a produção do conhecimento consiste não só e exclusivamente nas salas de aulas, em espaço fechados, mas em espaços extramuros. “Neste momento de pandemia, com as aulas acontecendo de forma on-line, trabalhar nossa cultura é de extrema importância no processo de aprendizagem dos nossos alunos”.

Já a professora Erika Ribeiro (EcoUrbis) ressalta que ao se desenvolver atividades relacionadas às festas juninas se atinge o objetivo confraternizar a nossa cultura em meio à pandemia. “Precisamos inovar e nos adaptar. A festa nordestina é um patrimônio do país”.

O professor Vitor Sampaio (Siemaco Sede) avalia de forma positiva as adaptações necessárias que foram feitas em decorrência da Covid-19. “Dar aulas a distância foi a forma que encontramos para manter o acesso dos alunos à educação. E, para não ficar de lado as datas comemorativas em que aprendemos novas culturas, não podíamos deixar de lado a nossa festa junina, com as comidas típicas”.

A aluna Luzia Macedo (Siemaco Sede) conta que na sua casa, junto à família, não faltou animação. “O mês de junho é um mês alegre e contagiante, que nos possibilita vivenciar sentimentos vinculados com nosso povo, nossa cultura, a cultura nordestina. Neste São João não podemos deixar de comemorar essa linda festa. O mais importante nisso tudo é não deixar os estudos de lado. Devemos, mesmo de forma on-line, seguir estudando, pois o conhecimento nos transforma”.

A professora Juliana Godoy (Loga) observa que a festa foi diferente, mas não menos especial do que de costume. “A nossa festa junina on-line foi um momento importante de confraternização; foi divertido se arrumar, tirar fotos, preparar uma comida gostosa e assim nos sentirmos mais próximos uns dos outros. Não tivemos o calor humano, mas aquecemos os nossos corações.”

A professora Camila Tibério (Subsede Santo Amaro) analisa que este ano a comemoração da festa junina ocorreu de forma atípico, porém com muito amor, compaixão e solidariedade. “Mesmo diante de um momento complexo, de certa forma estávamos todos distantes e juntos, com a esperança de um amanhã cheio de prosperidade, com muita Saúde e Fé para que possamos, em breve, estar juntos novamente. Desejo que esse São João possa possibilitar esperança de um amanhã melhor.”