AÇÕES SINDICAIS

SIEMACO-SP participa da 5ª Edição da parada LGBTQIAP+ de Cidade Tiradentes

01/12/2021

No dia (21/11) foi realizada a 5ª edição da parada LGBTQIAP+ de Cidade Tiradentes, na Zona Leste de São Paulo. A concentração na Avenida dos Metalúrgicos, próximo à Escola Estadual Oswaldo Aranha, contou com a presença de 4.500 pessoas ao longo do dia, segundo os organizadores.

Durante o trajeto, puxado pelo carro de som cedido pelo SIEMACO São Paulo, personalidades políticas da capital salientaram a importância do Programa Transcidadania, que defende o regaste dos direitos da população travesti e transexuais, além do compromisso com a pauta da diversidade sexual e de gênero. Outro objetivo do evento é promover a reintegração social e o resgate da cidadania às travestis, mulheres transexuais e homens trans em situação de vulnerabilidade.

Lideranças políticas e sindicais presentes ao evento ressaltaram a importância no combate ao preconceito e desenvolvimento de ações para inclusão de LGBTQIAP+s no mercado de trabalho.

"Quero ressaltar a importância dessa parceria e o apoio que o sindicato presta para as paradas LGBTQIA +; me sinto honrada cada vez que um amigo me procura para nossa participação em algum evento. Isso mostra o quanto as pessoas confiam que o SIEMACO-SP é um defensor da igualdade, da diversidade e respeito", disse a diretora Maria Aparecida.

As apresentações artísticas contaram com a participação das Drags Susana Hernandes, Aline Eubank, Arthemys, Noah Reis, Sukahara Show e Gizelly Roxx e dos Djs Ricky Stronger Uzumaki, Kenny Freitas, Douglas Valentim, Tayan, Loram Ciriaco + Mc Boninho do Corsa e o aclamado Paulo Pringles e as artistas Lorrany, Bruna e Mulambo, Hiperativo e Bad do Bairro (Crash party+Jup do Bairro).

No intervalo das apresentações foi realizada a coroação dos novos padrinhos do evento: Genivaldo Silva Martins e Susana Hernandes.

A 5ª Parada LGBTQIAP+ de Cidade Tiradentes, realizada pela Família Stronger, é uma manifestação social que luta pela garantia dos direitos civis da população lésbicas, gays, bissexuais, travestis, mulheres transexuais, homens trans, queers, intersexos, assexuais, pansexuais e não binários (LGBTQIAP+) do território, tendo como principal reinvindicação o combate à LGBTQIAPfobia, seja ela institucional, cultural, educacional ou social.

 

  

 

   

* Pelos jornalistas Alexandre de Paulo (MTB 53.112/SP) e Fábio Busian (MTB 81.800/SP)

** Com informações e fotos da Rede Periférica LGBTQIAP+ Família Stronger