NOTÍCIAS

A quem interessa sindicatos fragilizados?

04/05/2018

 

Relatório divulgado pelo Ministério do Trabalho e Emprego anuncia o que já era previsto: os sindicatos e entidades representativas dos trabalhadores sofreram uma queda média de 80% em seus recursos. A baixa arrecadação registrada no primeiro trimestre do ano é a consequência direta da Reforma Trabalhista, que entrou em vigor em novembro de 2017.

Primeiro foi a ausência do repasse do imposto patronal, recolhido em janeiro e depois a primeira parcela da contribuição sindical. Os dados apenas não são definitivos, pois parte dos recursos, agora facultativos, ainda não foram repassados e compilados pela Subsecretaria de Orçamento e Administração do Ministério do Trabalho.

No primeiro trimestre de 2017, com o pagamento do imposto obrigatório as entidades sindicais trabalhavam com um orçamento de R$170 milhões. No mesmo período de 2018 o orçamento foi reduzido para pouco mais de R$ 35,5 milhões, com queda de 79,6%.

Siemaco SP

Apenas de ter readequado a sua realidade aos novos tempos e orçamentos, o Siemaco SP tem registrado aumento em seus quadros de filiados graças à representatividade de fato e de direito. O trabalho realizado na base resulta na confiança do trabalhador, que entende que sem um sindicato forte quem perde são as categorias representadas.

O Siemaco foi protagonista em ouvir os trabalhadores durante o processo de negociações das Convenções Coletivas de Trabalho. Um mês antes de vigorar a nova legislação trabalhista o Siemaco SP firmou a CCT da Limpeza Urbana já inserindo a nova realidade. Em janeiro, repetiu a ação com a categoria do Asseio e Conservação.

Apesar de ter enxugado o seu quadro de funcionários, a diretoria sindical manteve os serviços gratuitos, como a homologação, e priorizou agos cláusulas sociais. Além disso, foi um dos poucos sindicatos que conseguiu índices de aumento de salários acima da inflação do período, garantindo ganho real aos trabalhadores.

O Siemaco SP acredita que a força dos trabalhadores está no sindicato e vice-versa. Por isso investe a capacitação, diálologo, presença pontual e contínua além de transparências nas relações.