NOTÍCIAS

UniGlobalUnion reforça a campanha de ação: #LulaLivre

10/07/2018

 

 

As manobras legais realizadas no Brasil são um novo capítulo em um golpe que já não precisa de ser disfarçado para mostrar o seu objetivo: manter Lula da Silva longe das urnas nas próximas eleições presidenciais. Após o juiz brasileiro Rogério Favreto ordenar a libertação do ex-presidente Lula, ao aceitar o recurso de habeas corpus apresentado por três representantes do Partido dos Trabalhadores (PT), a Polícia Federal decidiu desobedecer a ordem de soltura e agir de forma ilegal e autônoma. Além disso, o juiz Sergio Moro, que estava de férias, tentou suspender a ordem de liberação sem ter a autoridade jurisdicional para fazê-lo e depois João Pedro Neto finalmente ordenou a suspensão da decisão do juiz Favreto e manteve o presidente na prisão, não deixando espaço para dúvidas de que Lula é um prisioneiro político.

 

"Este foi um dia trista para a democracia brasileira, que está morrendo. Com uma manobra nunca feita antes, a Polícia Federal não cumpriu uma ordem judicial, mas manteve Lula ilegalmente na prisão para que um juiz que não estava de serviço revertesse a decisão", declarou Márcio Monzane, Secretário da UNI Américas. 

 

"Já disse durante o Congresso em Liverpool, ao lado da ex-presidente Dilma Rousseff, que ao lado dos nossos mais de 2.500 afiliados vamos continuar exigiindo que eleições livres e democráticas sejam garantidas no Brasil. Não vamos descansar até que isso seja uma realidade. Lula Livre”, concluiu.

 

A nota da UniGlobal Union continua:

  

No Brasil, nove governadores do Nordeste e mais os governadores de Minas Gerais e Acre publicaram uma nota oficial condenando a posição do Juiz Sérgio Moro, que contradisse a ordem do juiz Favrero, hierarquicamente superior a ele, pela liberatação do presidente Lula. Da mesma forma, a Fundação Internacional dos Direitos Humanos concedeu a Lula o status de prisioneiro político após a sua libertação ter sido  ilegalmente violado.

 

UNI, juntamente com todos os seus afiliados vai continuar a exigir justiça para Lula. #FreeLula