NOTÍCIAS

Eleições avançam para o segundo turno: Bolsonaro e Haddad e João Dória e Márcio França

08/10/2018

Os candidatos Jair Bolsonaro e Fernando Haddad (presidência) e João Dória e Márcio França (governo de São Paulo) foram vitoriosos durante o primeiro turno das eleições.  Os quatro disputarão o segundo turno, em 28 de outubro.

Bolsonaro venceu em 16 estados no DF e no Exterior, obtendo 46,03% dos votos válidos enquanto Fernando Haddad foi o preferido em nove estados do Nordeste, com 29,28%. Em São Paulo, a disputa foi acirrada para definir o segundo turno: Márcio França teve 21,53% dos votos válidos enquanto o ex-prefeito João Dória conquistou 31,77% do eleitorado paulista.

Curiosamente, os dois presidenciáveis também somam o maior índice de rejeição dentre os brasileiros. O primeiro, por suas declarações polêmicas (minorias e porte de arma, principalmente) e o segundo pela sua ligação com o ex-presidente Lula e denúncias associadas à prática de corrupção.

Em São Paulo, a definição do nome de Márcio França foi acompanhado voto a voto contra o terceiro colocado, Paulo Scaff, que se declarou pré-Bolsonaro na antevéspera das eleições. França ocupa o governo do Estado e, curiosamente, disputará o Palácio do Bandeirantes com o atual candidato do ex-companheiro no governo. Isso porquê o ex-governador Geraldo Alckmin (4% dos votos válidos), que se desligou do cargo para se candidatar à presidência, apoiou João Dória.

Votos no Exterior

Mais da metade dos brasileiros que votaram no exterior se abstiveram neste pleito: 500 mil brasileiros que moram em 99 diferentes países.  A abstenção foi alta, de 59%, com quase 5% de votos brancos e nulos. Ciro Gomes (PDT) foi o segundo mais votado entre os imigrantes, com 14,4% enquanto Fernando Haddad (PT) obteve 10,4%. 

Não votantes surpreendem pelo alto índice

Mais de 20% entre os brasileiros preferiram ou não puderam votar no domingo (7) e dentre os que foram às urnas, 8,79% anularam os seus votos ou votaram em branco.